Valores de hoje

11080108_814961628595054_326342017_n

Valores de hoje
Extraordinário capitalismo sempre avança, os questionamentos que fazemos, não adiantam, pois o povo estúpido acredita nas respostas que o governo provém…
Quem somos e o que fazemos pra melhorar? Acreditamos na mídia, acreditamos no que a religião impõe e o que fazemos por nós mesmos?
Somos tão manipulados que alguns de nós preferem defender o opressor – como no caso do Marco Feliciano –, do que lutar por uma vida melhor.
Somos padronizados, vestimos o que eles mandam, comemos o que eles querem que comamos, somos nada mais que um robô, vivemos num imenso big brother, acreditamos que assim é melhor, que precisamos de alguém para poder nos auxiliar, orientar, pra ser alguém…
Nunca precisamos, nascemos sozinhos, vamos morrer sozinhos, precisamos amar o próximo, mas não como a religião prega, precisamos nos amar, para, ai sim, amar o outro, sem pretensões, sem as cobranças sob o estigma moral-cristão que impera na sociedade.
Que sociedade é essa que vivemos, somos explorados, não temos o que mais almejamos que seria o capital, no entanto o brasileiro se sente feliz, com o que, com quem? Por quê?
Afinal, somos felizes em sermos explorados, em (não) fazer parte do sistema, em trabalhar (não) pelo nosso dinheiro, em fazer as coisas (não) pelo nosso bem estar, mas sim pelo bem estar do burguês, daquele que detém o capital.
Acreditamos num sistema midiático, que nos da o pão e o circo, nos da o que pensar nos provem perguntas – para ludibriar e deixar o povo pensar que pensa –, mas melhor que isso, respostas. Estamos em uma época que nos entorpeceram de informações de tal forma, que, o ópio virtual está liberado, o futebol, a novela, enquanto isso, somos subtraídos por aqueles que nos governam. Somos ludibriados por aqueles que dizem que nos representam, que na realidade só estão lá por culpa de nós que acreditamos que vivemos em uma democracia, em que, os políticos apoiados pela mídia, estão nos governando há mais de dez anos e, no entanto, estamos felizes, em um país democrático e que, por exemplo, o regime Chavista ou do Fidel é uma ditadura, mas por que o povo realmente não sai de lá e aqui vivemos e almejamos estarmos nos EUA e viver o sonho americano – e digo que não será Freud que explicará, mas a Globo o faria, mas não o fará, isso é globo-a-lização…
O que precisamos fazer? Respondo…
Se comparado com África, que a mídia pinta como palco de guerra, o Brasil está totalmente atrasado intelectualmente, não temos o hábito da leitura, não gostamos de ler e ostentamos isso de forma positiva, mas isso é errado!

Existe uma comparação com Europa, mas hoje há uma literatura expressiva em África, despontando, enquanto a Europa entorpece o povo com os seus “mais vendidos” e o Brasil com seu Paulo Coelho.
Temos, sim, que ler, termos senso critico, pois, como no exemplo de África, eles aprendem a língua do colonizador, aprendem línguas diversas nas escolas, saem de seus países procurando se elevar intelectualmente e voltar para reconstruir seus países, entretanto o brasileiro tem como amigo fiel a mídia, que diz que somos superiores e como dizia Simon Bolivar: “Um povo ignorante é instrumento cego de sua destruição.”
Com isso entendemos que estamos a caminho da nossa ruína, os jovens somente querem saber de funck (digo assim, pois esse estilo musical nada tem haver com o clássico, ou seja, se reinventou, portanto, merece um neologismo), sexo, drogas de todas as formas, e nada de estudar, pois a ostentação do capital perante esses artifícios é de grande valia para eles – não é verdade, Regina Casé! – entretanto a educação formal, a leitura autodidata, não vale, a não ser os de grande vendas, os da moda, ou os clássicos que tem o sexo como pauta, ou seja, nos alienam mesmo dentro do que seja intelectual – nada contra Hilda Heist por exemplo, muito boa literatura, porém há outras a serem exploradas –, a valia deles é a exploração do corpo, mente é só para ler a democracia nazista da beleza, que o sistema impõe…
Não temos identidade, somos o que eles querem que sejamos, fazemos o que eles querem que façamos, vamos começar a pensar, somos piores que eles pregam, eles tentam e estão conseguindo nos minar, nosso senso critico desapareceu, somos zumbis, somos nada, não pensamos, alem do que eles querem… Ressuscitem!!!

Por: Ondjaki Gama

6 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *